Alho, um show!

Postado por:

Nome científico: Allium sativum L.

Família: Liliaceae.

Sinônimos botânicos: Allium pekinense Prokhanov

Outros nomes populares: alho-comum, alho-da-horta, alho-hortense, alho-manso; garlic e cultivated garlic (inglês); ajo (espanhol), ail (francês), aglio e aglio comune (italiano); ail (francês); hsiao-suan (chinês); lasan (hindú).

Constituintes químicos: ácido alfa-aminoacrílico; ácido fosfórico livre; ácidos sulfúrico; ajoeno (produzido por condensação da alicina); açúcares (fructose, glucose); alil; alil-propil; aliína (que se converte em alicina); aliinase; aminoácidos (ácido glutamínico, argenina, ácido aspartico, leucina, lisina, valina); citral; desoxialiina; dissulfeto de dialila; dissulfeto de dietila; felandreno; galantamina; geraniol; heterosídeos sulfurados; insulina; inulina; linalol; minerais (manganês, potássio, cálcio, fósforo, magnésio, selênio, sódio, ferro, zinco, cobre); nicotinamida; óleo essencial (muitos componentes sulfurosos, dentre eles: disolfuro de alil, trisolfuro de alil, tetrasolfuro de alil); óxido dialildissulfeto; polissulfeto de dialila; prostaglandinas A, B e F; proteínas; quercetina; sulfetos de vinil; trissulfeto de alila; vitaminas (A, B6, C, ácido fólico, pantotênico, niacina).

100 g de alho contém aproximadamente:

Água: 59 g; Calorias: 149 kcal; Lipídios: 0.5 g; Carbohidratos: 33.07 g; Fibra: 2.1 g; Manganês: 1672 mg; Potássio: 401 mg; Enxofre: 70 mg Cálcio: 181 mg ; Fósforo: 153 mg; Magnésio: 25 mg; Sódio: 17 mg; Vitamina B-6: 1235 mg; Vitamina C: 31 mg; Ácido glutamínico: 0,805 g; Argenina: 0,634 g; Ácido aspártico: 0,489 g; Leucina: 0,308 g; Lisina: 0,273 g;

Propriedades medicinais: amebicida, antiagregante plaquetário, antiasmática, antibiótico, antifúngica, antigripal, antihipertensiva, anti-inflamatório, antimicrobiana, anti-reumática, anti-séptica, anti-tóxica intestinal, antitrombóbita, antiviral, digestiva, excitante da mucosa estomacal, bactericida, bactericida intestinal, carminativa, ddepurativo do sangue; esinfetante, digestiva, diurética, emoliente, estimulante, excitante da mucosa estomacal, expectorante, febrífugo, hepatoprotetora, hipoglucemiante, hipolipemiante (inibe a síntese de colesterol e triglicerídios), hipoviscosizante (reduz a viscosidade plasmática); odontálgica, rubefasciente enérgico, sudorífera, vasodilatadora periférica, vermífuga (solitária e ameba).

Indicações: acne, afecções da pele, afecções nervosa e histérica, ácido úrico, afecções genitourinárias (cistite, ureterite, uretrite, pielonefrite, urolitíase); afecções respiratórias (abcessos pulmonares, asma, bronquite, coqueluche, defluxo, efisema, faringite, gripe, pneumonia, resfriado, tuberculose); angina, arteriopatias, arteriosclerose, artrite, calcificação das artérias, cálculo na bexiga, calos, caspa, catarro, coadjuvante em tratamentos de diabetes, cólera, colesterol alto, dermatomicose, diabetes, diarréia, difteria, distúrbios intestinais, doenças cardíacas, dores de cabeça, dores de dente, dores de ouvido (+surdez), edemas; enfermidades do fígado, dos rins e da bexiga; enxaqueca, escorbuto, esgotamento, estimulação do sistema imunológico, falta de apetite, febre, ferimentos (prego enferrujado, espinho, madeiras, vidros e materiais plásticos), gangrena pulmonar, gota, hemoptise, hemorróidas, herpes, hidropisia, hiperglicemia, hiperlipidemias, hiperqueratose, hiperuricemia, hipocondria, histeria, impingem, impurezas na pele, infecções bacterianas, infecções fúngicas, insônia, intoxicação nicotínica, manchas da pele, melancolia, menopausa, micose, nefrite, nervosismo, obesidade, palpitações cardíacas, paralisação do fígado e do baço, parasitose intestinal, paludismo, parodontopatias, picadas de insetos (coceira e dor), pressão alta, pressão baixa, prevenção de disenterias amebianas, prevenção de tromboembolismos, prisão de ventre, problemas circulatórios, retinopatia, reumatismo, roquidão, sarda, sarnas, sensação de medo, sífilis, sinusite, tifo, tinha, tosse, triglicerídeos altos, tumores, úlceras, varizes, vermes, verrugas,

Últimas tendências:

anticancerígeno (os compostos de enxofre e o flavonóide quercetina parecem ser os responsáveis pela prevenção do aparecimento de células cancerosas no estômago, fígado, etc.)

Parte utilizada: bulbos.

Contra-indicações/cuidados: contra-indicado para lactantes (pode provocar cólicas no ventre do lactente), recém-nascidos, pessoas com pressão baixa, com problemas estomacais e de úlceras, pessoas com dermatites, com acidez de estômago, hipertiroidismo, hemorragias ativas, pré e pós-operatórios, trombocitopenia, tratamento com anticoagulantes tipo warfarina ou com hemostáticos (especialmente as formas extrativas), alguns medicamentos para controlar o nível de açúcar no sangue e alguns antiinflamatórios.

O óleo essencial puro por vía oral é contra indicado para gestantes, lactantes, crianças, pacientes com hipersensibilidade.

Consulte sempre um médico, caso você esteja fazendo uso de algum medicamento.

Efeitos colaterais: em excesso, pode causar problemas digestivos, de estômago, dores de cabeça, dores nos rins, cólicas, vômitos, diarréia, tontura; problemas de sangramento ou de coagulação sanguínea, irritação intestinal. Por vía externa pode produzir dermatite de contato. O óleo essencial puro pode provocar náuseas.

Modo de usar: tempero de carnes, peixes, verduras, legumes; como ingrediente de sopas, suflês, bolos salgados;

- ungüentos: misturar a polpa do alho amassado em óleo de oliva. Este ungüento de ser aplicado sobre o local, protegendo-o com gaze: calos.

- insônia- esmagar um dente de alho em uma xícara de leite quente. Deixar em infusão por 10 minutos e após beber.

- cataplasma: espremer alguns dentes de alho, colocando sobre uma lã quente. Aplicar sobre a região afetada: reumatismo, tumores. Colocado ao longo da coluna espinhal e em cima do tórax de crianças, é muito útil em pneumonia; colocado em cima da região da bexiga, tem demonstrado eficácia na descarga de urina quando a retenção é devido a bexiga paralizada; Colocar sobre verrugas ou calos por 12 noites consecutivas para eliminá-los.

- decocção de alguns dentes de alho amassados em leite açucarado. Deixar ferver por um minuto. Tomar 2 a 3 colheres ao dia: vermes;

- inflamação na garganta: um dente de alho batido, sumo de limão e uma colher de mel de abelha. Mistura-se e aplica-se na região interna da garganta;

- óleo e infusão: insônia, hipertensão, tuberculose, resfriados, tosse, bronquite, feridas infecciosas, reduz o colesterol ruim.

- maceração de um ou dois dentes de alho amassado em um copo com água. Tomar um copo três vezes ao dia: gripe, resfriado, tosse, rouquidão;

- tintura: moer uma xícara (cafezinho) de alho dentro de um recipiente contendo 5 xícara de álcool 92º GL, deixar em maceração por 10 dias, coar. Tomar 10 gotas em meio copo de água três vezes ao dia, para problemas do aparelho respiratório (gripes, etc.). Para hipertensão utilizar uma colher de chá da tintura em meio copo de água três vezes ao dia ou comer dois dentes de alho pela manhã;

- vermífugo: comer três dentes de alho pela manhã em jejum durante sete dias ou em infusão, com leite. Toma-se três ou quatro vezes ao dia.

-  amassar um dente de alho em uma colher de sobremesa de azeite de oliva morno. Dores de ouvido: pingar três gotas no ouvido e tampar com algodão. Bebido combate a prisão de ventre, estimula a secreção dos sucos gástricos e intestinais, favorecendo a digestão.

- arteriosclerose: comer na alimentação 3 dentes de alho crus picados, 3 vezes por semana, durante 3 meses.

- um dente de alho grande, pica-se e coloca-se no liquidificador com um copo duplo de leite desnatado. Deixar de molho 10 minutos para então bater. Após bater, deixar repousar por alguns minutos e depois colocar no copo e tomar. Fazer isso todos os dias de preferência em jejum ou antes de dormir. Pode-se usar em lugar do leite suco de limão.

- alho assado colocado em dente cariado detém a dor;

- alho crú: 1 a 4 dentes ao dia;

- misturar partes iguais de suco de alho, óleo de amêndoas doces, glicerina. Pingado no conduto auditivo cura vários casos de surdez;

- maceração de 100 gramas de alho em 400 gramas de álcool. Tomar uma colher de média antes de dormir: problemas circulatórios;

- sarna: esfregar a parte afetada com alho triturado em azeite de oliva;

- problemas circulatórios: 10g de tintura, tres vezes ao dia;

- tomar 6 gotas ao dia de extrato fluído. Diurético: elimina líquidos corporais, em casos de reumatismo, hidropsía, edemas, e problemas na bexiga;

- tomar 7 gotas de óleo essencial ao dia: processos infecçiosos do aparelho respiratório e digestivo (estimula o fígado, a vesícula e o pâncreas);

- desinfetante de mordeduras ou picaduras de animais, insetos e afecções da pele: molhar a zona afetada com uma gase molhada em tintura de alho (doze noites consecutivas);

Receitas especiais:

A) – xarope expectorante de alho e gengibre

1 – Faça uma mistura de 250 ml de gengibre ralado e 250 ml de alho amassado e coloque em um litro de vidro bem limpo, ocupando aproximadamente metade do espaço;

2 – Adicione 100 ml de pinga, uisque ou conhaque;

3 – Complete com mel de abelhas deixando apenas o espaço para a rolha.

4 – Lacre a rolha com cera, resina ou breu e guarde em um armário escuro por cerca de seis meses.

5 Tomar

B) – Extrato para todos os males relacionados, especialmente para os aparelhos circulatório e respiratório e para desentoxicação:

1 – Bater no liquidificador 350g de alho descascado com 250 ml de aguardente alemã;

2 – Colocar na geladeira, em um vidro bem tampado, por 12 dias;

3 – Coar em um tecido fino, espremer bem;

4 – Colocar em um vidro escuro ou protegido contra a luz com papel alumínio e conservar na geladeira;

5 – Após mais dois dias, colocar parte em um recipiente conta-gotas de mais ou menos 50 ml (conservar também na geladeira. Ao acabar o conteúdo do conta-gotas, higienizá-lo e enchê-lo novamente, repetindo este procedimento até acabar todo o produto);

6 – Tomar em gotas três vezes ao dia, na hora do café da manhã, na hora do almoço e na hora do jantar, conforme dosagem abaixo:

DIA       Café da manhã     Almoço      Jantar

1° dia      1 gota              2 gotas       3 gotas

2° dia      4 gotas             5 gotas      6 gotas

3° dia      7 gotas             8 gotas      9 gotas

4° dia      10 gotas          11 gotas    12 gotas

5° dia      13 gotas          14 gotas     15 gotas

6° dia      16 gotas          17 gotas     18 gotas

7° dia      17 gotas          16 gotas     15 gotas

8° dia      14 gotas          13 gotas     12 gotas

9° dia      11 gotas          10 gotas      9 gotas

10° dia      8 gotas            7 gotas      6 gotas

11° dia      5 gotas            4 gotas      3 gotas

12° dia      2 gotas            1 gota        15 gotas

13° dia     25 gotas         25 gotas       25 gotas

em diante

Este tratamento dura aproximadamente 1 ano e não deve ser repetido antes de 5 anos. Não se dispondo da aguardente alemã ou pessoas com intestino solto, pode usar aguardante comum ou uisque, ficando levemente prejudicada a ação desintoxicante do intestino.

Notas gerais:

- para eliminar o odor exalado após o consumo de alho, beber o suco diluído de limão, ou então mastigar por algum tempo folhas de alface, salsa, erva doce ou café em grão torrado.

- no combate a calos e verrugas recomenda-se proteger as zonas circundantes com vaselina.

6

Sobre o Autor:

  Artigos Relacionados

Comentários

  1. Marcos Valério David de Carvalho  março 15, 2012

    Excelente artigo.Uma senhora fonte de orientação.Muito obrigado.

    responder
  2. Vestidos de Festa  maio 19, 2012

    Oi eu sou Abeln Kriegler, um canadense, originalmente de Nova Scotia vida, vivendo do outro lado da lagoa, em Londres, Inglaterra com o meu namorado beardy britânico e um gato muito esquisito. Obrigado pelo seu blog.
    Vestidos de Noiva

    responder
  3. Lael Menezesi  junho 18, 2012

    Muito interessante e oportuno! O alho é realmente um excelente condimento, devemos usá-lo à vontade. A nossa saúde como um todo, agradece penhoradamente…

    responder
  4. fernando  outubro 19, 2012

    tenho o figado um pouco dilatado,sera que o alho faz mal?

    responder
  5. edgar barros  abril 21, 2014

    apreciei muito as indicações terapêuticas do alho de v.s. utilizo para verrugas porém ainda em tratamento inicial.

    responder
  6. edgar barros  abril 21, 2014

    estou fazendo tratamento com alho para verrugas e manchas escuras na epiderme estou gostando do resultado e bem informado com sua indicações terapêuticas.

    responder

Enviar um comentário