Por que não consegue dormir à noite e o que pode fazer em relação a isso

Postado por:

frase1

É mais difícil dormir nos dias de hoje. Todos os dias se escrevem artigos sobre este assunto. A razão pela qual anda às voltas na cama pode ser diferente da minha. Mas o resultado é o mesmo. Andamos sombrios e cansados no dia seguinte. Mantemo-nos acordados com a ajuda do café, do açúcar e outros estimulantes. E depois temos colapsos e arrastamo-nos e não nos lembramos onde deixamos as chaves do carro. Temos altos e baixos. Ficamos acordados até tarde para termos tudo pronto, dizemos “só mais um email”, mas nunca é o último. Vemos televisão para descontrair antes de nos deitarmos, mas eis que o tema do programa que acabamos de ver se apodera da nossa mente e não nos deixa dormir tranquilamente – na melhor das hipóteses. Para muitos de nós, preocupações e aflições que temos andado a evitar acabam por ter tempo de antena no palco das nossas mentes sem parar. Onde é que está aquele comprimido para dormir para desligar isso tudo? Mas esse comprimido para dormir só nos vai deixar de rastos outra vez no dia seguinte.

Todos conhecemos as estatísticas. A privação de sono afeta o nosso bem-estar emocional, a nossa clareza cognitiva, a comunicação nos nossos relacionamentos, o nosso desempenho no trabalho ou em qualquer outro campo, o nosso sentido de conexão com o espírito ou connosco próprios, e, claro, com a nossa saúde a longo prazo. (Esquecemo-nos de alguma coisa?) Ficamos ansiosos com a ideia de não dormirmos, pelo que nos custa ainda mais adormecer. A ansiedade liberta adrenalina, que conduz o corpo e a mente à ação – o oposto do que precisamos para adormecer. É um beco sem saída. Muitos de nós já tentaram muitos dos remédios caseiros recomendados e mesmo assim permanecem acordados boa parte da noite. O que é que temos de fazer?

Se isto se aplica a si ou a alguém com quem se preocupa, há um lugar onde ainda não terá procurado ajuda: situa-se uns trinta a sessenta centímetros abaixo do seu nariz, dependendo da sua altura. Esse lugar é o seu coração.

frase

Três Formas de como o seu Coração o pode Ajudar a Dormir Melhor
O seu coração bate a determinado ritmo. Um estudo do Institute of HeartMath demonstra que, quando está preocupado, ansioso, frustrado – stressado – esse ritmo se torna irregular. Quanto mais stressado estiver, mais caótico será o seu ritmo cardíaco. Então, o que o fará abrandar rapidamente? Os estudos revelam que são sentimentos positivos, como o amor, o afeto, a gratidão, o apreço, a compaixão ou a alegria. Estes sentimentos não só sabem bem como também lhe fazem bem. Eles normalizam o seu ritmo cardíaco, fazem reduzir o cortisol e aumentar a DHEA (Dehidroepiandrosterona – a hormona da vitalidade) para o ajudar a dormir de modo saudável e a acordar mais energizado e revigorado.

Quando o padrão do seu ritmo cardíaco abranda e estabiliza, falamos de um ritmo coerente. Pode ver quão recortado e incoerente o padrão do ritmo cardíaco fica quando você está ansioso e frustrado e quão semelhante a uma onda senoidal (coerente) se torna quando sente apreço.

grafico

O engraçado é que ambos os gráficos são da mesma pessoa a sentir duas coisas distintas num espaço de poucos minutos. Ainda mais engraçado é que os cientistas que descobriram que o ritmo regular e coerente é o padrão que o ritmo do seu coração regista naturalmente durante o sono. Então, por que não lhe dá uma ajuda? Eis o que pode fazer:

Quando fecha os olhos à noite, diga a si mesmo que não vai dramatizar em demasia as suas preocupações com o sono. Eis uma técnica centrada no coração a que chamamos Atitude Respiração® parar ajudar a criar o padrão rítmico coerente que pode proporcionar um sono mais profundo e reparador.

Respire suavemente numa postura de calma, descontração e relaxamento por um minuto ou dois.
Uma vez relaxado, respire numa postura de apreço, gratidão ou amor por alguém ou algo – um animal de estimação, um momento na natureza, etc.
Faça isso por alguns minutos para ativar os ritmos cardíacos que ajudam a libertar hormonas benéficas que fazem reduzir o stress e restauram o seu sistema.

Se for para a cama com esse padrão de ritmo cardíaco stressado, recortado, pode perturbar os seus ritmos de sono. Durante o sono profundo, os seus ritmos respiratório e cardíaco estão mais calmos, o seu metabolismo abranda e os ritmos hormonais mudam. As hormonas do stress cortisol e epinefrina (adrenalina) mudam. Contudo, quando estes ritmos são interrompidos, dormir descansado ou acordar revigorado torna-se difícil.

Já reparou no que acontece quando vai para a cama sem resolver realmente um conflito real ou imaginário com alguém? A sua mente não vai parar de matutar naquilo que poderia ou deveria ter dito. O seu coração pode ajudar.

Respeite-se e à outra pessoa. Se puder, comunique com ela antes de ir para a cama e de coração aberto, tente resolver o conflito. Veja se há algo que precisa de corrigir em si para ajudar a resolver a situação. Peça desculpa se tiver de o fazer e ouça o seu coração com um cuidado genuíno. Faça perguntas para compreender o lado dessa pessoa, mesmo que você pense que o sabe. Se não conseguir encontrar a pessoa, fale sobre o problema com alguém que não irá apenas concordar consigo mas que pode fornecer outro ponto de vista. Depois fale com a pessoa o mais depressa possível. Não se acobarde. Mesmo que a situação não se resolva logo, pode libertar-se mais sabendo que tentou. Respirar a postura de auto-compaixão ajudou muitas pessoas em situações “difíceis de resolver”.

Tenha em mente que aquilo que faz durante o dia também afeta o seu sono à noite. Quando deixa o stress impor-se durante o dia, ele descarta os seus ritmos cardíacos e pode conduzir a uma sobrecarga, dores de cabeça, costas, indigestões, quebras de energia e não só. O seu coração gera o ritmo mais forte no corpo, e o seu cérebro e sistema nervoso manifestam-se no seu ritmo cardíaco, seja ele coerente ou incoerente.

Conseguir que o seu coração bata a um ritmo coerente algumas vezes por dia ajuda a aliviar o stress e ajuda a redefinir os ritmos do seu corpo para uma melhor noite de sono. Saiba como:

Faça um intervalo de coerência entre atividades, na sua secretária, numa pausa, ou em qualquer lugar. Passe o foco para o seu coração (olhe uma fotografia de um ente querido, recorde o seu animal de estimação favorito, recorde um momento na natureza) e sinta apreço ou gratidão. É importante que o apreço seja mesmo sentido (não apenas racionalizado) para ativar a coerência cardíaca e as hormonas que ajudam a trazer a harmonia e a estabilidade aos seus processos mentais e emocionais. Respire o verdadeiro sentimento ou postura de apreço a partir da sua caixa torácica por um minuto ou dois (sem pensar em tudo enquanto o faz). Fazer intervalos de coerência também faz aumentar o equilíbrio e a resiliência e ajuda-o a ouvir os conselhos intuitivos do seu coração sobre o que mais precisa de fazer para aliviar o stress ou evitar que ele se imponha.

Pode levar algum tempo a redefinir os seus ritmos naturais se tiverem estado fora de controlo por um tempo. Para ajudar a acelerar o processo, desenvolvemos uma tecnologia que promove o feedback da coerência cardíaca chamado emWave2 e a aplicação para iPhone e o sensor Inner Balance. Pode usar o dispositivo móvel emWave2 com em Wave Solution for Better Sleep Guide. Este guia oferece-lhe práticas úteis centradas no coração. Mesmo que não durma como um bebé na primeira noite, irá começar a acumular benefícios com a prática.

Escrito por Doc Childre, Deborah Rozman, Ph.D.

3

Sobre o Autor:

  Artigos Relacionados

Comentários

  1. Alessandro  dezembro 30, 2015

    Adorei as informações contidas neste site, parabéns pelas explicações e ajuda que nos foi proporcionados.

    responder
  2. NERY DE PAIVA  março 16, 2016

    POQUE A MEDICINA NaÕ USA ESSE MÉTADO E NãO O DIAZEPAM, ESTOU IMENSSAMENTE FELISZ, PARABENS 15/03/2016 JACAREÍ S PAULO ADIMIRADOR———NERY DE PAIVA

    responder
  3. Rita  junho 13, 2016

    Meus parabéns pelo site, estou adorando ler os artigos, estou precisando mesmo de terapias, meu trabalho é estressante e estou passando por momentos delicados na família, obrigado por todas as informações aqui prestadas!

    Abraço!

    responder

Enviar um comentário