Charles Spencer Chaplin

Postado por:

Está página e dedicada a Charles Spencer Chaplin.

1- “Não faças do amanhã o sinônimo de nunca, nem o ontem te seja o mesmo que nunca mais. Teus passos ficaram.
Olhes para trás … mas vá em frente, pois há muitos que precisam que chegues para poderem seguir-te.”

2- “A beleza existe em tudo – tanto no bem como no mal. Mas somente os artistas e poetas sabem encontrá-la.”

3- “Creio que o pecado é realmente um mistério tão grande como a virtude.”

4- “Faço parte do mundo e, no entanto, ele me torna perplexo.”

5- “Eu continuo a ser uma coisa só: um palhaço, o que me coloca em nível mais alto do que o de qualquer político.”

6- “No fim, tudo é uma piada.”

7- “Estou sempre alegre, essa é a maneira de resolver os problemas da vida.”

8- “Tenho a impressão de que os homens estão perdendo o dom de rir.”

9- “Não sois máquinas! Homens é o que sois!”

10- “Nosso cérebro é o melhor brinquedo já criado:
nele se encontram todos os segredos, inclusive o da felicidade.”

12- “Se o que você está fazendo for engraçado, não há necessidade de ser engraçado para fazê-lo.”

13- ” Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela.
Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis.
Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.”

14- “Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela.
Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis.
Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.”

15- “Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra.
Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha, e não nos deixa só, porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós.
Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso.”

16- “Com o uso da palavra não há mais lugar para a imaginação.”

17- “Sem minha mãe, acho que jamais teria me saído bem na pantomima.
Ela possuía a mímica mais notável que já vi. As vezes,ficava durante horas à janela olhando para a rua e reproduzindo com as mãos, os olhos e a expressão de sua fisionomia tudo o que se passava lá em baixo. E foi observando-a assim que eu aprendi não
somente a traduzir as emoções com as minhas mãos e meu rosto, mas sobretudo a estudar o homem.”

18- “Não preciso me drogar para ser um gênio; não preciso ser um gênio para ser humano, mas preciso do seu sorriso para ser feliz.”

19- “O homem não morre quando deixa de viver, mas sim quando deixa de amar.”

20- “ A beleza é a única coisa preciosa da vida. É difícil encontrá-la, mas quem consegue, descobre tudo. ”

21- “Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. mais do que de máquinas, precisamos de humanidade.
Mais do que de inteligência, de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.”

22- “Se tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da platéia que sorria.”

23- “Um dia sem rir é um dia desperdiçado. “

24- “Se o que está a fazer for engraçado, não há necessidade de ser engraçado para fazê-lo. “

25- ” A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente.
Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso.
Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo.
Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar.
Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante, faz festas e se prepara pra faculdade.
Você vai prô colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando…
E termina tudo com um ótimo orgasmo! Não seria perfeito?”

26- “A vida é maravilhosa se você não tem medo dela.”

Charles Spencer Chaplin.

(1889 – 1977)

1889 – Nasce no dia 16 de abril, às 20 horas, em East Lane, Walworth, Londres, filho dos artistas de variedades Hannah e Charles Chaplin.
1895 – Estréia no teatro, cantando Jack Jones . Participa da companhia The Eight Lancashire’s Lads . O garoto treina para acrobata, mas uma queda faz com que desgoste do circo.
1896 – Hannah Chaplin é hospitalizada para tratar de uma depressão nervosa. Charles e seu irmão Sydney passam dois anos num orfanato.
1901 – Morre seu pai, vitimado de alcoolismo.
1900 a 1911 – Trabalha em diversas peças de teatro, como Peter Pan, Sherlock Holmes e O gato de botas . Vai para a companhia London Comedians, de Fred Karno, onde permanece até 1911. Viaja pela primeira vez aos EUA com a companhia de Karno.
1912/1913 – Em sua segunda viagem aos Estados Unidos, alcança grande sucesso. É contratado pela Keystone Comedy Film para trabalhar como ator de cinema pelo período de um ano, com o salário de 150 dólares semanais.
1914 – Cria o personagem Carlitos e faz diversos filmes. Entre eles: Carlitos repórter, Corrida de automóveis para meninos, Carlitos dançarino, Carlitos e Mabel assistem às corridas etc.
1915 – Assina um contrato semanal de 1250 dólares com a Essanay para todo o ano. Todos os seus filmes passam a ser escritos e dirigidos por ele mesmo. Alguns filmes desse ano: Carlitos se diverte, Campeão de Boxe, O vagabundo, Carlitos em apuros etc.
1916 – Assina com a Mutual um contrato de 670 mil dólares para a realização de 12 filmes durante um ano. Alguns títulos produzidos: Carlitos no armazém, Carlitos bombeiro, Carlitos patinador , dentre outros.
1918 – Assina contrato com a First National e inaugura o seu próprio estúdio em Hollywood. Casa-se em outubro com a atriz Mildred Harris.
1920 – Divorcia-se de Mildred Harris.
1921 – Estréia O garoto e A classe ociosa.
1922 – Hannah Chaplin se junta aos filhos nos EUA e se instala em Santa Mônica.
1924 – Casa-se com Lolita Mac Murray, conhecida por Lita Gray.
1925 – Estréia de A corrida do ouro. Nasce o seu primeiro filho, Sydney Chaplin.
1927 – Divorcia-se de Lita Gray.
1931 – Estréia de Luzes da cidade.
1933 – Casa-se com Paulette Goddard.
1936 – Estréia de Tempos modernos.
1940 – Estréia de O grande ditador.
1941 – Divorcia-se de Paulette Goddard.
1943 – Casa-se com Oona O’Neill.
1947 – Estréia de Monsieur Verdoux.
1952 – Vai para a Europa. Estréia de Luzes da Ribalta.
1954 – Ganha o Prêmio Internacional da Paz.
1957 – Estréia do filme Um rei em Nova York
1962 – Recebe o título de doutor honoris causa pela Universidade de Oxford.
1966 – Realiza seu último filme: A condessa de Hong Kong.
1968 – Suicídio de seu filho Charles Chaplin Jr.
1972 – Recebe dos americanos o prêmio Oscar de Cinematografia.
1975 – Recebe o grau de Cavaleiro da rainha inglesa Elizabeth II .
1977 – Falece, aos 88 anos, no dia de natal.

fonte: CLARET, Martin (Coord.). O pensamento vivo de Chaplin. São Paulo, Martin Claret Editores, 1986.

0

Sobre o Autor:

  Artigos Relacionados

Enviar um comentário